Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sobre

02110734-chamada.png

Como participar?

Seja no aplicativo ou na web, você precisa fazer o login no Colab. Se você já tem um cadastro, digite seu e-mail e senha. Se é sua primeira vez por aqui, insira suas informações e crie uma conta. 

Antes de iniciar a pesquisa, recomendamos que esteja com CPF e Título de Eleitor em mãos (esses dados são importantes para garantirmos um processo participativo mais seguro e confiável).

Ao iniciar a pesquisa, você precisa informar alguns dados pessoais, como CPF e data de nascimento, para confirmarmos suas informações. Depois de validar o seu CPF, você pode começar a responder a pesquisa normalmente. Se você recebeu um e-mail no cadastro, você receberá uma confirmação dessa etapa!

No início da consulta, você precisará informar seu Título de Eleitor, juntamente com a zona e domicílio eleitorais. Com base nessa informação, você será automaticamente direcionado(a) para as propostas que o seu COREDE selecionou. 

Depois disso, é só escolher a proposta da sua preferência e pronto! 

Não estou conseguindo criar um cadastro no Colab, diz que meu CPF já está cadastrado. O que fazer?

É possível que você já tenha feito um cadastro no Colab anteriormente, seja para fazer alguma demanda para sua prefeitura ou para participar de alguma consulta pública do Colab. Se este for o caso, uma prévia do seu email de cadastro será exibida na tela de login do aplicativo. Com base nessa informação, você pode iniciar o login normalmente ou pedir a criação de uma nova senha, acessando "Esqueci minha senha". Se ainda assim você não conseguir acessar o aplicativo, fale conosco por meio do email contato@colab.re, informando o seu CPF. A partir dele, nós identificaremos seus dados e informaremos o email cadastrado.

Ainda tenho dúvidas. Como proceder?

Temos outras respostas que podem te ajudar! Acesse o arquivo "Dúvidas Frequentes" disponibilizado abaixo. Se você ainda tiver alguma dúvida, entre em contato com a gente através do e-mail contato@colab.re e que insira no assunto do e-mail “Consulta Popular 2021”.

CURIOSIDADES

Você sabia que a Consulta Popular 2021 conta com uma série de ferramentas para garantir a segurança desse processo participativo?

Sim! Participar em consultas públicas é coisa séria! É uma forma de o Governo do Rio Grande do Sul incluir a população no planejamento do Estado, ouvindo a opinião dos cidadãos para tomar melhores decisões. Por isso, precisamos garantir que o processo de participação seja seguro e confiável.

Pensando nisso, foram implementadas algumas estratégias para reduzir fraudes e falsificações. Quer saber como elas funcionam?

O primeiro filtro acontece ao criar o cadastro no Colab. Nesse momento, há uma validação se o número de CPF informado é um número válido.

Ao iniciar a consulta, surge o segundo filtro, que é a checagem entre o seu CPF e a sua data de nascimento junto às informações da Receita Federal.

Durante a pesquisa, você também informa seus dados do Título de Eleitor. Eles são importantes para avaliarmos se você está votando nas propostas da sua região e serão conferidos com as informações da PROCERGS - Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio Grande do Sul.

Por fim, depois de terminar a consulta, você recebe por email um número de protocolo que serve como um comprovante de participação. Por trás deste número, está o armazenamento da sua participação em blockchain. Quer saber mais sobre blockchain e as estratégias de segurança? Acesse o arquivo "Dúvidas Frequentes" ao final desta página.

Sobre a Consulta Popular

Desde 1998 o Estado do Rio Grande do Sul instituiu, através da Lei nº 11.179, que a população define diretamente parte dos investimentos e serviços que constarão no orçamento do Estado. Esse processo foi denominado de Consulta Popular.

Anualmente o Governo do Estado fixa o valor submetido à deliberação da população. A verba é distribuída entre as 28 Regiões do Estado, de acordo critérios como a população de cada região e o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (IDESE). Para a Consulta Popular 2020 o valor disponibilizado será de R$ 20.000.000,00 (vinte milhões de reais). Desse valor, R$ 10 milhões serão quitados em 2021, os outros R$ 10 milhões avaliados conforme a condição financeira de 2022.

Definido o valor para cada região, o governo e os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (COREDES) organizam o processo de discussão em Assembleias Públicas Regionais, Assembleias Públicas Municipais e Assembleias Regionais Ampliadas. Nos encontros é construída uma cédula de votação regional, que é submetida aos eleitores gaúchos na votação da Consulta Popular, que  este ano ocorreu entre 26 de outubro e 3 de novembro, de forma 100% virtual, em razão da pandemia.

Arquivos anexos

Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão